Você está aqui: APEAM > Notícias > CANDIDATOS A CONSELHEIROS REGIONAIS PARA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA CIVIL DO CREAPR – CEEC
Apoio
Patrocínio
Notícias

CANDIDATOS A CONSELHEIROS REGIONAIS PARA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA CIVIL DO CREAPR – CEEC

A seguir apresentação e planto de trabalho  dos nossos candidatos a conselheiro titular e suplente junto a Câmara Especializada de Engenharia Civil do CREAPR – CEEC. A eleição virtual ocorrerá via acesso restrito dos profissionais das 08:00 do dia 14 de dezembro até as 08:00 do dia 15. Apesar de ser a única chapa a ser apresentar é muito importante a participação dos engenheiros ambientais nesta votação.

 

 

 

 

 

 

 

 

RENATO

Renato Muzzolon Junior

Engenheiro Ambiental pela PUCPR (Agosto de 2007), Especialização em Segurança do trabalho – UTFPR, MBA em Gestão Ambiental pela UFPR.

Experiência profissional:Atua como engenheiro  ambiental e segurança do trabalho na Avistar Engenharia de Meio Ambiente e Segurança do  trabalho, atuando principalmente em projetos relacionados Supervisão Ambiental e  Segurança do Trabalho de obras, Gestão  Ambiental de obras de Infraestrutura Elaboração e execução de PCMAT, PPRA e LTCAT , Coordenação de execução: Plano Básico Ambiental –PBA, Coordenação de projeto Plano de Controle Ambiental – PCA, Plano de Controle ambiental de Obras – PCAO, Plano de desmonte, Programa de Gerenciamento de resíduos sólidos – PGRS e Plano de Ação de Emergência – PAE. Coordenação de projeto: Estudo Prévio de Impacto Ambiental – EPIA.
Atividades Profissionais:Conselheiro titular na Câmara Especializada de Engenharia Civil – CEEC  ( gestão 01/01/2014-31/12/2015), Coordenador da Comissão de Meio Ambiente, Membro da Comissão de Educação e Atribuição Profissional do CREAPR
Participação associativa:Presidente (2º gestão) da Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais – APEAM. Diretor de Valorização Profissional da Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais – ANEAM.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRUNO

Bruno Tonel Otsuka

Engenheiro Ambiental pela UFPR, Especialização em Engenharia de Planejamento pela PUCPR, Mestrado em Construção Civil pela UFPR.

Experiência profissional:Atua como engenheiro ambiental na Prefeitura do Município de Araucária (2010-atual). Desde 2013 atua como Diretor de Infraestrutura da Secretaria de Meio Ambiente. Participou de diversos projetos ambientais como a revitalização de parques municipais e praças públicas. Coordenou as Conferências Municipais de Meio Ambiente de 2012, 2013 e 2015, a criação do programa de pagamentos por serviços ambientais e a criação do Refugio da Vida Silvestre do Rio Barigui, parte integrante do mosaico Reserva do Bugio. Coordena atividades de paisagismo e arborização urbanos, cemitérios municipais e horto florestal do Guajuvira. Atualmente coordena a revitalização do Parque Ambiental do Passaúna e a criação de um cinturão de Unidades de Conservação em toda extensão urbana municipal.
Atividades Profissionais:Atua como conselheiro no COMDEMA – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, no CMPD – Conselho Municipal do Plano Diretor, no CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, no Plano Municipal de Mobilidade Urbana e na CAT – Câmara de Apoio Técnico do Passaúna e como secretário do Comitê de Coordenação do Plano de Saneamento Básico.
Participação associativa:Gerente técnico da Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais – APEAM.Revisor do Caderno Técnico de Licenciamento Ambiental do CREA/PR (2015).

 

PLANO DE TRABALHO

  • Fiscalização e transparência na aplicação dos recursos do Sistema Confea/Mútua;
  • Combater o exercício leigo das profissões;
  • Defesa do resgate e valorização da engenharia pública nos diversos níveis de governo;
  • Trabalhar para que as atribuições dos engenheiros ambientais sejam cumpridas no CREAPR;
  • Representar a engenharia ambiental paranaense no sistema CONFEA/CREA;
  • Buscar alternativas para solucionar questões de sombreamento entre a engenharia ambiental as outras profissões do sistema;
  • Fiscalização e transparência na aplicação dos recursos do Sistema Confea/Mútua;
  • Combater o exercício leigo das profissões;
  • Defesa do resgate e valorização da engenharia pública nos diversos níveis de governo.

 

Comentário

Nenhum comentário

Comentários fechado.