Mês: fevereiro 2020

Ciclo Sustentável promove Workshop “Formação de Auditor Interno: Sistema de Gestão Ambiental ISO 14001:2015”

A Emergia Engenharia e Consultoria Ambiental juntamente com o NRGHUB apresentam uma proposta inovadora, o Ciclo Sustentável.

O Ciclo Sustentável promove a qualificação profissional a partir de workshops temáticos que integram teoria e prática.

Além de networking, o participante terá a oportunidade de aprimorar seu conhecimento, compartilhar suas experiências e aplicar tudo o que aprendeu nas visitas técnicas ofertadas em cada módulo.

O Ciclo Sustentável é composto por 5 etapas pensadas estrategicamente em temas principais da área ambiental de extrema atuação no mercado de trabalho e 1 Seminário comemorativo ao Dia Mundial do Meio Ambiente.

Mais uma edição do Ciclo Sustentável acontecerá nos dias 07, 08 e 09 de Março sobre Auditoria Interna Ambiental com a especialista @mariliskuligoski 🌱

WORKSHOP: Formação de Auditor Interno em Sistema de Gestão Ambiental conforme ISO 14001: 2015
Carga Horária: 20h
Dias 07, 08 e 09 de Março de 2020
Local: NRGHub – Curitiba/PR

Teoria, prática e muita troca de experiência com a especialista Marilisis Kuligoski
Não fique de fora!!!

Inscrições no link: http://bit.ly/07a09mar

Mais informações no site: www.emergiaengenhariaambiental.com.br/ciclo-sustentavel

Nota Oficial sobre o Concurso do IAT (18/02/2020)

Na manhã desta terça-feira (18/02), a Diretoria Executiva e Gerência Jurídica da APEAM reuniram-se com representantes da SEDEST (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Sustentável e Turismo), para tratar sobre o Edital de Concurso nº 29/2020.

Como é de conhecimento de todos, o referido edital não contempla vagas para Engenharia Ambiental. Conforme explicações dadas pelos técnicos da SEDEST (Amilcar Cabral e Eder Stela), tal fato se justifica pela aprovação da Lei que institui a função de Engenheiro (a) Ambiental no Quadro Próprio do Poder Executivo (QPPE) somente no dia 18 de dezembro de 2019, após o início do processo de contratação da banca organizadora do concurso público. Portanto, quando a banca foi contratada, não existia oficialmente a função de Engenheiro Ambiental no Estado, o que inviabiliza a inclusão da profissão nesta fase.
O concurso foi inicialmente aprovado pela administração pública contemplando 170 novos funcionários para o IAT, e o edital 29/2020 prevê a contratação de 130 profissionais. Essa diferença justifica-se pela previsão de abertura de uma segunda fase do concurso, incluindo outros profissionais, dentre eles Engenheiros (as) Ambientais, que conforme informado na reunião, encontra-se em tramitação interna.
A APEAM enviou ofício à SEDEST e ao IAT e aguarda o posicionamento oficial conforme esclarecimentos prestados na referida reunião. Por fim, a APEAM convidou os responsáveis dos respectivos órgãos a prestar maiores informações e detalhes sobre a segunda fase de contratação durante a Assembleia Extraordinária convocada para o dia 27 de fevereiro, na sede do CREA/PR em Curitiba, com transmissão para demais regionais do Estado.
Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais – APEAM
Gestão 2020-2022

Pronunciamento Oficial da APEAM referente ao Concurso Público do IAT-PR

PRONUNCIAMENTO OFICIAL

Ref.: Concurso Público Edital nº 29/2020 DRH/SEAP – Instituto Água e Terra (IAT)

A Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais (APEAM), vem por meio deste manifestar-se sobre os termos do Edital nº 29/2020 que dispõe sobre a contratação de profissionais para suprir necessidades de pessoal do Instituto Água e Terra – IAT (antigo

Instituto Ambiental do Paraná – IAP).

É fato conhecido de todos que desde a criação do órgão ambiental do Paraná no ano de 1992, não houve concurso público para contratação de servidores para composição do quadro de cargos efetivos e de empregos públicos, portanto há uma insuficiência de

funcionários para realizar as atividades e serviços de competência deste órgão.

Para suprir esta demanda, foi publicado o Edital do Concurso nº 29/2020 para a contratação de 130 profissionais para ocupar os cargos de “agente de execução” e “agente profissional”. A ausência da função de Engenheiro Ambiental causa extrema preocupação,

uma vez que tal profissional se revela imprescindível para a maior eficiência do serviço prestado pelo órgão ambiental.

O engenheiro(a) ambiental é um(a) profissional que atua no Planejamento, na Gestão Ambiental e na Engenharia e Tecnologia Ambiental dos meios físico (recursos hídricos, solo, ar), biótico (fauna e flora) e socioeconômico. Coordena e supervisiona

equipes de trabalho, realiza estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; e efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em suas atividades, considera a ética, a segurança, a legislação e os impactos ambientais. Sua atuação está embasada nos aspectos do relacionamento Homem-Meio Ambiente e seus efeitos na cultura, no desenvolvimento socioeconômico e na qualidade de vida.

Concomitantemente, as atividades executadas pelo IAT são: monitoramento ambiental, licenciamento ambiental, fiscalização ambiental, outorga de recursos hídricos, dentre outras. Conforme citado acima, o Engenheiro Ambiental possui atribuição e

competência para executar todas as atividades desenvolvidas pelo órgão ambiental, com excelência.
A relevância deste profissional para a sociedade se comprova por meio da Lei Estadual nº 20.080/2019 que “dispõe sobre a função de Engenheiro Ambiental, do cargo de Agente Profissional do Quadro próprio do Poder Executivo”. Ou seja, o próprio Estado
do Paraná reconhece a necessidade da inclusão do profissional em seu quadro técnico, assim como já ocorre nos principais órgãos ambientais do país.
Os Engenheiros Ambientais registrados junto ao CREA/PR somam 2.059 profissionais, representando a 3ª maior categoria em comparação aos demais profissionais contemplados pelo Edital.
Atualmente o IAT possui em torno de 10 Engenheiros Ambientais em cargos de comissão, e mais de 25 participantes do programa de residência técnica, exercendo funções estratégicas e com grande reconhecimento por parte dos demais funcionários.
Causa-nos estranheza, portanto, a falta deste profissional no referido edital.
Para assegurar o direito da sociedade ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, previsto no art. 225 da Constituição Federal, é imprescindível que o Engenheiro Ambiental componha o quadro técnico de profissionais do órgão ambiental do Paraná.
Diante de tais considerações, a APEAM está tomando as medidas cabíveis para garantir o direito ao livre exercício da profissão, uma sociedade economicamente viável, socialmente justa e ambientalmente equilibrada.
Curitiba, 14 de fevereiro de 2020.
LUIZ GUILHERME GREIN VIEIRA
Presidente da APEAM