Você está aqui: APEAM > Mercado de Trabalho > Mercado de trabalho: entrevista com a perita e engenheira ambiental Angela Andreassa
Apoio
Patrocínio
Notícias

Mercado de trabalho: entrevista com a perita e engenheira ambiental Angela Andreassa

“A perícia ambiental criminal consiste no levantamento dos vestígios em locais de crimes contra o meio ambiente e é fundamental na elucidação dos processos ambientais. Realizo exames periciais em locais de incêndio, acidentes de trabalho, desabamentos, desmoronamentos, explosões e crimes ambientais. Dentre os locais de crimes ambientais mais atendidos pela Seção na qual trabalho estão os de desmatamento, maus tratos a animais, depósito de resíduos e poluição em geral”, destaca Angela Andreassa, engenheira ambiental e especialista em Engenharia de Campo (Saúde, Meio Ambiente e Segurança) e em Segurança Pública com ênfase em Perícia Criminal. Atualmente, Angela atua como perita criminal na Polícia Científica do Paraná.

Confira a entrevista.

APEAM – Para iniciar, conte-nos um pouco de sua trajetória profissional como engenheira ambiental.

Angela – Trabalhei como Analista Ambiental na empresa Haztec Tecnologia e Planejamento Ambiental S.A., na qual elaborava propostas técnicas na área ambiental e coordenava equipes na realização de investigação, monitoramento e remediação ambiental em áreas contaminadas.

APEAM – O que lhe motivou a fazer o curso de Engenharia Ambiental?

Angela – Escolhi fazer Engenharia Ambiental, pois visualizei no curso a possibilidade de conciliar a área de exatas com o meio ambiente, buscando desenvolver tecnologias e processos que pudessem minimizar e/ou remediar os impactos ambientais das atividades antrópicas.

APEAM – Qual sua área de atuação?

Angela – Sou Perita Criminal da Polícia Científica do Estado do Paraná e atualmente trabalho na Seção de Engenharia Legal, na qual realizo exames periciais em locais de incêndio, acidentes de trabalho, desabamentos, desmoronamentos, explosões e crimes ambientais. Dentre os locais de crimes ambientais mais atendidos pela Seção na qual trabalho estão os de desmatamento, maus tratos a animais, depósito de resíduos e poluição em geral. De acordo com o Código de Processo Penal, cabe ao perito criminal realizar exame de corpo de delito e elaborar o laudo pericial de toda infração que deixar vestígios. Neste contexto está inserida a perícia ambiental criminal, a qual consiste no levantamento dos vestígios em locais de crimes contra o meio ambiente, é fundamental na elucidação dos processos ambientais e tem sido cada vez mais demandada pelo Ministério Público, Delegacias de Polícia e Magistrados.

APEAM – Quais foram as maiores dificuldades encontradas no mercado de trabalho?

Angela – Atualmente a maior dificuldade do Engenheiro Ambiental no mercado de trabalho é a concorrência com diversos profissionais de outras áreas. Infelizmente, pela falta de conhecimento das atribuições do Engenheiro Ambiental, muitas empresas e/ou órgãos públicos optam por contratar profissionais de cursos mais antigos e renomados.

APEAM – A Engenharia Ambiental é relativamente nova no mercado de trabalho brasileiro e também, dentre as demais engenharias, a que mais tem potencial de crescimento. O que você acha que está faltando para que este fato seja concretizado?

Angela – Acredito que para a Engenharia Ambiental atingir o crescimento esperado é necessário divulgar ainda mais as atribuições e a importância desta profissão. A divulgação citada anteriormente não se resume apenas naquela realizada pelas entidades representativas, mas sim na realizada pelos próprios Engenheiros Ambientais, através da execução de um excelente trabalho em todos os ramos do mercado em que atuem.

APEAM – Na sua opinião, qual a importância da APEAM para o fortalecimento da categoria?

Angela – A APEAM é fundamental para o fortalecimento da categoria, pois se tornou o melhor canal para comunicação dos anseios e conquistas da classe, unindo-nos e nos motivando sempre. Além disso, trabalha arduamente para a divulgação da profissão e luta pelas atribuições dos Engenheiros Ambientais.

APEAM – Para finalizar, qual recado você gostaria de deixar aos futuros Engenheiros Ambientais?

Angela – No início do curso de Engenharia Ambiental já é possível perceber que a área ambiental é bastante ampla, desafiadora e nada rotineira. Nosso curso não possui tempo hábil de aprofundar-se em todas as subdivisões desta área, por isso procurem fazer vários estágios, cursos de aprofundamento, especializações, além de buscar o conhecimento por meio de pesquisas próprias diante de cada novo desafio.

Comentário

Nenhum comentário

Comentários fechado.