Você está aqui: APEAM > Notícias > Engenheiro Ambiental auxilia na criação de um projeto pelo PTI onde paranaenses poderão consultar potencial solar gratuitamente
Apoio
Patrocínio
Notícias

Engenheiro Ambiental auxilia na criação de um projeto pelo PTI onde paranaenses poderão consultar potencial solar gratuitamente

Você sabia que o potencial solar encontrado na Alemanha – uma das maiores forças do setor fotovoltaico – é 58% menor que o encontrado no Paraná? A constatação faz parte de um estudo que serve como embasamento para a elaboração do primeiro Atlas Solarimétrico do Estado, previsto para ser lançado no início de 2017.

O projeto é fundamentado na criação de um sistema online que permita a qualquer pessoa o acesso gratuito à consulta do potencial solar encontrado em determinado ponto do estado. Apoiando seu desenvolvimento estão a Itaipu e da Fundação Parque Tecnológico Itaipu, por meio do Centro Internacional Hidroinformática (CIH).

O engenheiro ambiental Alisson Rodrigues, do CIH, relata o objetivo do projeto: “Qualquer cidadão comum poderá entrar no sistema e simular, por exemplo, qual o potencial de energia fotovoltaica no seu domicílio”. Já de acordo com o superintendente da Plataforma Itaipu de Energias Renováveis, Herlon Goelzer de Almeida, o Atlas será importante para estimular o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica no Paraná, pois após a avaliação, cada morador ou dono de negócio será capaz de decidir a vantagem de implantar o sistema na sua residência ou negócio. Podendo assim, ajudar o Paraná a ampliar sua participação na geração de energias renováveis e estimulando o uso desse instrumento de geração de energia.

O projeto já revelou, através de mapeamentos, que os maiores potenciais solares paranaenses estão na região norte do estado e os menores, no litoral. De acordo com o Prof. Dr. Gerson Máximo Tiepolo (UTFPR), o Paraná tem um potencial de irradiação extremamente alto, chegando a ocupar a 13ª posição no ranking nacional do potencial fotovoltaico.

 

 

Fonte: PTI – Parque Tecnológico de ITAIPU

 

Comentário

Nenhum comentário

Comentários fechado.