Você está aqui: APEAM > Notícias > APEAM apoia o Novembro Azul
Apoio
Patrocínio
Notícias

APEAM apoia o Novembro Azul

A APEAM apoia o Novembro Azul

O mês de outubro foi rosa e novembro será azul. A campanha de conscientização a respeito do câncer de próstata, idealizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida junto com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), é voltada aos homens. Esse tipo de câncer é o segundo mais frequente nos homens brasileiros e fica atrás apenas do câncer de pele. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa é de que a cada ano sejam diagnosticados 69 mil novos casos de câncer de próstata no país. Um em cada seis homens desenvolverá a doença.

NovembroAzul_PERFIL

Sobre o Câncer de Próstata

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, de forma e tamanho semelhantes a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

– Estatísticas

O câncer de próstata é o tumor mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas dos tumores de pele, e o sexto tipo mais comum no mundo segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer).

A cada seis homens, um é portador da doença. A estimativa do INCA é de que, por ano, 69 mil novos casos sejam diagnosticados, um caso a cada 7,6 minutos.

– Diagnóstico

A doença pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos constantes para não ser descoberta em estágio avançado e potencialmente fatal. Os exames consistem na dosagem sérica do PSA e no exame de toque retal, que são complementares, pois cerca de 20% dos casos não são detectados pelo PSA.

– Fatores de Risco

A recomendação é que homens a partir de 50 anos procurem um urologista para realizar os exames preventivos anualmente. Indivíduos com história familiar de câncer de próstata, da raça negra, sedentários e obesos devem iniciar a prevenção a partir dos 45 anos, pois possuem maior risco de desenvolver a doença.

– Prevenção

Quando diagnosticada precocemente as chances de cura da doença são de, aproximadamente, 90%.
Fontes: http://www.novembroazul.com.br/ e GAZETA DO POVO

Comentário

Nenhum comentário

Comentários fechado.