Você está aqui: APEAM > 2016 > setembro
Apoio
Patrocínio
APEAM leva palestras sobre educação ambiental as escolas

APEAM leva palestras sobre educação ambiental as escolas

A gerência acadêmica da APEAM se propôs a difundir conhecimentos relacionados à Engenharia Ambiental através da realização de palestras em escolas de ensino fundamental e médio. Para tanto, foi proposto o tema “Resíduos sólidos urbanos”, uma vez que este é um tema que atinge toda a população e as informações podem ser facilmente propagadas e replicadas por crianças e adolescentes.

Dois modelos de palestras foram preparados, uma destinada ao ensino médio, com termos técnicos da área, constando a legislação e por fim, questões de vestibulares e concursos. A outra, designada a alunos do ensino fundamental, constava com descrições mais sucintas sobre o tema, com menos dados e ao final uma gincana, tendo como prêmio uma bonificação e uma mensagem de incentivo à preservação do meio ambiente.

Até o momento foram realizadas 15 palestras em diversas cidades do Paraná, atingindo aproximadamente 900 alunos.

apresentacao2apresentacao1

Se você é associado da APEAM e estudante de graduação do curso de Engenharia Ambiental e quer palestrar também, entre em contato com apeampr@gmail.com

 

APEAM oferece 15% de desconto para realização do curso de Capacitação em Bioconstrução da Mata Atlântica

APEAM oferece 15% de desconto para realização do curso de Capacitação em Bioconstrução da Mata Atlântica

APEAM oferece 15% de desconto aos associados para a realização do curso oferecido pela Ekôa.

Interessados deverão enviar um e-mail para apeampr@gmail.com

 

 

Ekôa promove curso de Capacitação em Bioconstrução no meio da Mata Atlântica

Participantes aprenderão técnicas de cobertura viva e de construção com bambu e terra crua

 

O Ekôa Park, por meio do Instituto Ekôa, promove nos dias 23, 24 e 25 de setembro um curso de Capacitação em Bioconstrução para ensinar técnicas de arquitetura de baixo impacto ambiental e impacto humano positivo. O curso terá a participação de importantes nomes da bioarquitetura e será realizado no centro ecopedagógico e colaborativo do parque, um santuário ecológico no meio da Mata Atlântica, localizado em Morretes, no litoral do Paraná.

No primeiro dia do curso (23), o bioarquiteto Eliézio Sousa e o mestre artesão Zé do Bambu abrem a programação com a oficina de técnicas com bambu. Izak Pedro da Silva, filho do Zé e que ajudará a ministrar a oficina, explica que, além de bonito, o bambu é uma fibra natural abundante e muito sustentável. Se o manejo da planta é feito corretamente, o bambu nasce e cresce todo ano. “Já uma árvore comum leva de 10 a 15 anos para crescer”, destaca. Para que a oficina seja acessível a todos, a proposta será a de ensinar aplicações simples do bambu, na movelaria e no paisagismo.

No dia 24, os bioarquitetos Diego Tort, do Lowconstrutores Dezcalços, e Tomáz Lotufo ensinam técnicas de uso da terra crua. Lotufo, que é também um dos idealizadores do curso, explica que o impacto ambiental do material é praticamente inexistente. “A terra não passa por todos os processos industriais e químicos do cimento, não emite gases tóxicos e é retirada do próprio terreno”, explica.

As técnicas também são democráticas e de fácil aprendizagem. “Vamos ensinar algumas práticas estruturais e de acabamento. Outra vantagem deste material é que qualquer um pode aprender a usá-lo. É um trabalho artesanal que valoriza a mão de obra, promove mutirões e o trabalho cooperativo”, completa Tort.

No último dia do curso (25), os arquitetos Ormy Hütner Junior e Adriane Savi, da Tellus Arquitetura Sustentável, ensinarão aos participantes a trabalhar com cobertura viva, também conhecida como telhado verde. A aplicação de vegetação sobre superfícies traz inúmeras vantagens, segundo Hütner. “Este tipo de telhado retém a água da chuva, melhora o desempenho térmico e acústico da edificação, economiza energia, filtra as impurezas do ar e cria novos ecossistemas, além de reduzir as ilhas de calor nos centros urbanos”, enumera. A ideia da oficina é que os alunos participem de uma vivência da obra, com a implementação de um telhado verde em uma situação real.

Este será o curso inaugural do calendário de encontros planejados pelo Ekôa Park. Palestras e workshops sobre culinária na floresta, bicimáquinas, agroflorestas e desenvolvimento de tecnologia social fazem parte da programação deste ano. O objetivo destes eventos é proporcionar o desenvolvimento pessoal, comunitário e regional, por meio de ações ecológicas e sociais dentro e fora do Ekôa Park.

 

folderekoa2

 

Serviço

Curso de Capacitação em Bioconstrução

De 23 a 25 de setembro, das 9 às 18 horas

Ekôa Park, Estrada da Graciosa, km 18,5, Morretes.

Investimento: R$ 350 por pessoa (para grupo de 20 participantes) ou R$ 235 por pessoa (para grupo de 30 participantes).

Inscrições e informações pelo e-mail tomaz@ekoapark.com.

Para saber mais sobre o Ekôa Park, acesse www.ekoa.com.